terça-feira, 19 de julho de 2011

Atividades de História Moderna - Revolução Inglesa

Questões de Vestibular: História - Moderna - Revolução Inglesa

Questão 1: (PUC-MG) A caricatura holandesa de 1658, intitulada O Horível Homem-Rabo, representa mercadores holandeses tentando cortar a cauda do Oliver Cromwell recheada de dinheiro. A partir da leitura dos elementos da gravura abaixo e da sua contextualização histórica, assinale a opção que melhor expressa o espírito da gravura:
A - Diante da débil marinha mercante inglesa, a Holanda apropriava-se de parte do lucro obtido pela Inglaterra com o comércio internacional.
B - Os atos ilícitos praticados durante o Protetorado de Cromwell tornaram o governo inglês refém de aproveitadores e chantagistas.
C - Os Atos de Navegação promulgados por Cromwell prejudicaram o comércio holandês, fortalecendo a economia britânica.
D - A pesada tributação imposta pelo governo britânico penalizava os comerciantes holandeses que dominavam o comércio inglês.

Questão 2: (PUC-RIO) Considere as afirmativas abaixo, referentes às semelhanças entre a Revolução Inglesa do século XVII e a Revolução Francesa.
A ativa participação, em diferentes momentos, dos diggers (“escavadores”) e dos sanscullotes nas experiências revolucionárias inglesa e francesa, respectivamente, revela que as camadas populares defendiam projetos político-sociais próprios, não se mantendo à margem desses movimentos.
II. Um dos legados de ambas as revoluções está relacionado às transformações na estrutura fundiária, já que as grandes propriedades de terra cederam lugar a minifúndios produtivos, que contribuíram para o crescimento da produção agrícola nesses dois países.
III. As execuções do rei Carlos I (Londres, 1649) e do rei Luís XVI (Paris, 1793) são marcos simbólicos do fim de uma antiga ordem, uma vez que, pela primeira vez em suas histórias, governantes foram responsabilizados e condenados por seus atos e decisões políticas.
IV. Ambas as revoluçõesconsolidaram regimes democráticos ao estabelecer o voto universal masculino na Inglaterra, pela Declaração de Direitos de 1689, e na França, pela Constituição de 1791.
A - Se somente a afirmativa II está correta.
B - Se somente as afirmativas I e III estão corretas.
C - Se somente as afirmativas I e III estão corretas.
D - Se somente as afirmativas I, III e IV estão corretas.
E - Se todas as afirmativas estão corretas.

Questão 3: (UNESP/SP) Gerald Winstanley, líder dos escavadores da Revolução Puritana na Inglaterra (1640-1660), definiu a sua época como aquela em que "o velho mundo está rodopiando como pergaminho no fogo". Embora os escavadores tenham sido vencidos, a Revolução Inglesa do século XVII trouxe mudanças significativas, dentre as quais destacam-se a:
A - instituição do sufrágio universal e a ampliação dos direitos das Assembléias populares;
B - separação entre Estado e religião e a anexação das propriedades da Igreja Anglicana;
C - liberação das colônias da Inglaterra e a proibição da exploração da mão-de-obra escrava;
D - abolição dos domínios feudais e a afirmação da soberania do Parlamento;
E - ampliação das relações internacionais e a concessão de liberdade à Irlanda.

Questão 4: (UFBA) As informações da tabela indicam conflitos que agitaram a Europa entre os séculos XVI e XVIII e que repercutiram no Novo Mundo. Com base nas informações e nos conhecimentos ligados ao assunto, pode-se concluir:
1 - A presença francesa no Maranhão, entre 1613 e 1615, e os conflitos entre católicos e muçulmanos, no Oriente, relacionam-se com os dados expressos em A.
2 - Os dados indicados em B resultaram do apoio da Igreja Católica à atuação de C.
4 - A exploração de minas de prata na América Central, pelos ingleses, no século XVI, foi grandemente prejudicada pela ação de C.
8 - Os dados contidos em D possibilitaram a afirmação da Inglaterra como potência comercial marítima e a abertura de caminhos para sua influência na economia colonial portuguesa.
16 - O Tratado de Utrecht, que beneficiou temporariamente os interesses portugueses na região do rio da Prata, em torno da Colônia do Sacramento, foi assinado em conseqüência de E.
32 - Todos os dados contidos na tabela relacionam-se com o contexto da formação das monarquias nacionais, da implantação da política mercantil e da disputa pelas áreas coloniais.
SOMATÓRIA (_____)

Questão 5: (UECE) A Revolução de 1688, na Inglaterra, representou:
A - a diminuição do poder exercido pelo Parlamento;
B - a extinção do poder aristocrático com a adoção do voto popular;
C - o restabelecimento do poder dos reis católicos, durante várias décadas;
D - a derrota do absolutismo, tornando o Parlamento soberano político da nação;
E - a consolidação do poder do soberano, que podia suspender a execução das leis, em caso de guerra.

Questão 6: (UNESP/SP) ... o período entre 1640 e 1660 viu a destruição de um tipo de Estado e a introdução de uma nova estrutura política dentro da qual o capitalismo podia desenvolver-se livremente. (Christopher Hill, A revolução inglesa de 1640) O autor do texto está se referindo:
A - à força da marinha inglesa, maior potência naval da Época Moderna;
B - ao controle pela Coroa inglesa de extensas áreas coloniais;
C - ao fim da monarquia absolutista, com a crescente supremacia política do parlamento;
D - ao desenvolvimento da indústria têxtil, especialmente dos produtos de lã;
E - às disputas entre burguesia comercial e agrária, que caracterizaram o período.

Questão 7: (PUC-RIO) Leia o testemunho Baxter, puritano inglês:
Uma grande parte dos cavaleiros e gentis-homens de Inglaterra (...) aderira ao rei [Carlos I, 1625-1649]. (...) Do lado do Parlamento estavam uma pequena parte da pequena nobreza de muitos dos condados e a maior parte dos comerciantes e proprietários, especialmente nas corporações e condados dependentes do fabrico de tecidos e de manufaturas desse tipo. (...) Os proprietários e comerciantes são a força da religião e do civismo no país; e os gentis-homens, os pedintes e os arrendatários servis são a força da iniqüidade. (Adaptado de: Christopher Will. A Revolução Inglesa de 1640) O testemunho acima ilustra, em parte, as polarizações sociais e políticas que caracterizaram a Revolução Puritana, na Inglaterra, entre 1642 e 1649. Entre as afirmativas abaixo, assinale a única que não apresenta de modo correto uma característica dessa revolução:
A - Dela resultou o enfraquecimento do poder do soberano, contribuindo para a afirmação das prerrogativas e interesses dos grupos que apoiavam o fortalecimento das atribuições do Parlamento.
B - Ela inseriu-se no conjunto de conflitos civis europeus, da primeira metade do século XVII, marcadamente caracterizados pela superposição entre identidade política e identidade religiosa.
C - Ela ocasionou uma sangrenta guerra civil, estimuladora, entre outros aspectos, da proliferação de seitas não-conformistas, profundamente condenadas e reprimidas pelos puritanos mais moderados.
D - Ela estimulou a crescente aplicação de concepções liberais, defendidas em especial pelos comerciantes, particularmente no que se referia às relações mercantis com os colonos da América.
E - Ela representou um dos primeiros grandes abalos nas práticas do absolutismo monárquico na Europa, simbolizado não só pelo julgamento, mas, principalmente, pela decapitação do monarca Carlos I.

Questão 8: (CESGRANRIO/RJ) "... o pretenso direito da autoridade real de suspender as leis ou a sua execução é ilegal... o pretenso direito da autoridade real de se dispensar das leis ou da sua execução é ilegal..." (Declaração de Direitos, 1689) A Revolução Gloriosa, ocorrida na Inglaterra entre 1688 e 1689, cujos pressupostos podem ser ilustrados pelo trecho acima, assumiu um importante significado no conjunto das transformações da sociedade inglesa manifestadas historicamente ao longo do século XVII porque provocou a:
A - vitória do projeto liberal dos segmentos burgueses e urbanos, liderados por Oliver Cromwell, que proclamaram a República Puritana na Inglaterra;
B - extinção da organização política do Estado senhorial inglês, baseada na divisão dos poderes judiciário e legislativo, a qual vigorava na Inglaterra desde a instituição da Magna Carta;
C - substituição do absolutismo monárquico por um regime de governo monárquico que submetia o soberano inglês ao Parlamento;
D - supremacia política e administrativa da aristocracia senhorial e feudal inglesa no controle econômico do país e de suas possessões territoriais fora da Europa;
E - consolidação da nobreza fundiária na liderança da Inglaterra através de sua aliança política com os segmentos de comerciantes que controlavam o comércio internacional e colonial inglês.

Questão 9: (PUC-SP) O "Ato de Navegação", de 1651, estabelecia que as mercadorias compradas da Inglaterra ou vendidas a ela só poderiam ser transportadas em navios ingleses Essa medida pode ser considerada:
A - a cristalização da hegemonia inglesa sobre o Mediterrâneo e sobre os mares europeus, que só cessou com a descoberta de novos caminhos para o Oriente pelos navegadores ibéricos;
B - a imposição, a países como França e Holanda, da hegemonia mercantil inglesa, impedindo-os de manterem relação de monopólio com suas possessões coloniais nas Áméricas e na África;
C - a vitória da burguesia liberal inglesa sobre a aristocracia, que preferia incentivar o comércio interno a investir no comércio externo e no aparato militar-naval;
D - a consolidação do domínio inglês sobre os mares, que deu à Inglaterra, por vários séculos, claro predomínio naval e mercantil, especialmente no Oceano Atlântico;
E - a superação definitiva do feudalismo e o reinício de atividades comerciais, articulando a ilha em que está localizada a Inglaterra e a parte continental da Europa.

Questão 10: (FEPAR/PR) A Revolução Industrial trouxe profundas transformações na vida política, social e econômica do homem. Ela iniciou-se no século XVIII. Quando era exclusivamente inglesa, usava como principal fonte de energia o (a) .... e como principal indústria a de .... Completam as lacunas, respectivamente:
A - carvão mineral – tecidos
B - petróleo – petroquímica
C - eletricidade – eletrodomésticos
D - carvão vegetal – metalurgia
E - termonuclear – eletrônica

Questão 11: (PUC/CAMP) As revoluções inglesas do século XVII abriram as condições para a instauração do capitalismo à medida que estabeleceram, na Inglaterra, a:
A - total abertura para o comércio internacional, permitiram o enriquecimento das camadas médias urbanas e aumentaram a concentração das riquezas.
B - restauração da monarquia constitucional, permitiram a liberdade para os servos e, incentivando a economia de subsistência, reduziram os índices absolutos de pobreza.
C - democratização do governo absolutista, permitiram a eliminação do déficit público e, tabelando os preços, ampliaram o consumo para as populações de baixa renda.
D - isenção de impostos diretos para a produção industrial, permitiram à nobreza o acesso a altos cargos públicos e, ampliando o parlamento, democratizaram as decisões políticas.
E - plena propriedade privada sobre a terra, incentivaram a marinha a controlar os mercados mundiais e, intensificando os cercamentos, proletarizaram grande massa de trabalhadores.

Questão 12: (PUC/CAMP) Os conflitos político-sociais do século XVII foram o meio pelo qual a Inglaterra:
A - transformou o Absolutismo de direito em Absolutismo de fato.
B - promoveu a substituição do Estado liberal-capitalista pelo Estado Absolutista.
C - organizou o Exército do Parlamento, conferindo postos de comando segundo o critério de origem familiar e não pelo merecimento militar.
D - consolidou os interesses da nobreza agrária tradicional rompendo com os ideais da burguesia.
E - diluiu os obstáculos para o avanço capitalista,
marcando o início da desagregação do Absolutismo Monárquico.

Questão 13: (FATEC-SP) A Revolução Inglesa de 1688 – a Revolução Gloriosa – assinala um momento significativo na adoção dos princípios do liberalismo. Entre as medidas adotadas então, e que confirmam essa afirmação, destacam-se:
A - a exclusão da nobreza do Parlamento, garantindo-se assim a maioria da burguesia, e a abolição das sociedades por ações na organização das empresas industriais.
B - o reconhecimento da “Declaração de Direitos”, limitando o poder do rei em face do Parlamento, e a promulgação do Ato de Tolerância, pondo fim à perseguição religiosa contra os dissidentes protestantes.
C - a revogação dos Atos de Navegação, que protegiam determinados grupos mercantis, e o reconhecimento do direito de organização para os trabalhadores urbanos.
D - a abolição dos tributos feudais da posse da terra e dos censos eleitorais para o preenchimento das cadeiras do Parlamento.
E - a eliminação dos “Tories”, partidários de um poder real forte, e a devolução aos camponeses das terras usurpadas durante os “cercamentos”.

Questão 14: (UFBA) A Revolução Inglesa, de 1688, foi uma revolução:
A - de caráter estritamente religioso;
B - puritana e favorável a um regime republicano;
C - conservadora, que pretendia um retrocesso político;
D - a favor dos monopólios e outros privilégios mercantis;
E - liberal, burguesa e parlamentar.

Questão 15: (PUC-PR) Leia o texto a seguir:
“(...) Os Lords espirituais e temporais e os Comuns, hoje (22 de janeiro de 1689) reunidos, (...) declaram (...) para assegurar os seus antigos direitos e liberdades:
1) Que o pretenso direito da autoridade real de suspender as leis ou sua execução (...) é ilegal; (...)
4) Que qualquer levantamento de dinheiro para a Coroa ou para seu uso (...) sem o consentimento do Parlamento (...) é ilegal; (...)
8) Que as eleições dos membros do Parlamento devem ser livres; (...)”
O texto acima apresenta alguns itens da Declaração dos Direitos, que foi assinada na Inglaterra por:
A - Guilherme III;
B - Carlos I;
C - Jaime II;
D - Jaime I;
E - Lord Cromwell.

GABARITO:
questão 1: C - questão 2: B - questão 3: D - questão 4: 56 - questão 5: D - questão 6: C - questão 7: D - questão 8: C - questão 9: D - questão 10: A - questão 11: E - questão 12: E - questão 13: B - questão 14: E - questão 15: A

2 comentários:

  1. a questão 9, não seria letra B?

    ResponderExcluir
  2. Gostei ! Creio que algumas dessas questões caiam no meu simulado.

    ResponderExcluir