sexta-feira, 15 de julho de 2011

Atividades de História Medieval - Invasões dos Povos Bárbaros

Questões de Vestibular: História - Medieval - Invasões e Reinos bárbaros

Questão 1: (UFPR) As invasões germânicas têm início no século IV d.C. e promovem importantes transformações no panorama mediterrâneo, as quais atingem as estruturas do mundo clássico. Identifique, dentre as transformações abaixo, a que corresponde à raiz da protofeudalização da Europa Ocidental:
A -Substituição do cristianismo pelos cultos celtas e godos nos reinos germânicos.
B -Ruralização e fragmentação do poder político.
C -Desaparecimento do latim como língua escrita e falada, substituída pelos dialetos germânicos.
D -Imposição da maneira de viver dos povos germânicos e conseqüente destruição da cultura do povos dominados.
E -Substituição do Direito Romano pelos costumes dos povos invasores.

Questão 2: (UFMS) Acerca da história do Império Carolíngio, é correto afirmar que:
A -o Papa Leão III coroou Carlos Magno como Imperador do “Novo Império Romano do Oriente”, cuja capital passou a ser Constantinopla;
B -o chamado “Renascimento Carolíngio” também significou um reflorescimento das Letras e das Artes.
C -após a morte de Carlos Magno, o governo foi exercido por seu filho Luís, o Piedoso, que intensificou ainda mais as expedições de conquista;
D -Carlos, o Calvo, e Luís, o Germânico, somaram esforços no sentido de manter a unidade imperial estabelecida por Luís, o Piedoso;
E -o “Novo Império Romano do Oriente” foi desmantelado pelos exércitos mulçumanos que se estabeleceram na Península Ibérica.

Questão 3: (UFES) O conceito de realeza sagrada e maravilhosa atravessou toda a Idade Média sem nada perder de seu vigor, muito pelo contrário: todo esse tesouro de legendas, de ritos curativos, de crenças meio eruditas, meio populares, que constituía grande parte da força moral das monarquias não cessou de crescer [...] À primeira vista, o que parece estar em oposição à marcha geral dos acontecimentos é – no reinado dos primeiros capetíngeos, por exemplo – o caráter sagrado correntemente reconhecido à pessoa do rei, pois, na verdade a força da monarquia era então muito pequena é, na prática, os próprios reis eram freqüentemente pouco respeitados pelos súditos. Ademais, o que deve surpreender o historiador dos séculos X e XI não é a fraqueza da realeza francesa, o surpreendente é que essa realeza tenha-se mantido e tenha conservado suficiente prestígio para poder mais tarde, a partir de Luís VI, com a ajuda das circunstâncias, desenvolver rapidamente suas energias latentes e, em menos de um século, transformar-se em grande potência dentro e fora da França. (BLOCH, M. Os reis taumaturgos. São Paulo: Companhia das Letras, 1998. 187-188.) Dentre os fatores que propiciaram o fortalecimento da autoridade real, na França, durante a dinastia dos Capeto (987-1328), é correto afirmar que:
A -a aliança de Luís VI com o soberano plantageneta João Sem Terra garantiu-lhe o apoio da nobreza inglesa contra o imperador do Sacro Império Romano-Germânico;
B -a criação do Parlamento de Paris, em substituição aos Estados Gerais, sob o reinado de Hugo Capeto, permitiu à realeza controlar de modo estrito a concessão de títulos de nobreza a membros do clero e da burguesia;
C -o abandono do direito romano, em prol das concepções jurídicas islâmicas, reforçou as pretensões dos capetíngeos em livrar o papado da tutela dos juristas italianos;
D -a atuação de Carlos Magno, membro mais ilustre da dinastia, imprimiu ao Império Capetíngeo estruturas administrativas eficazes, por intermédio dos condes e marqueses;
E -a crença nos poderes sobrenaturais dos monarcas capetíngeos, especialmente na sua capacidade de curar certos tipos de tumores, integrava uma mentalidade segundo a qual o rei era tido como uma entidade sagrada e inviolável.

Questão 4: (UFG/GO) No contexto da passagem do mundo antigo para o mundo medieval, duas ondas migratórias, cada uma com suas especificidades, caracterizaram o movimento de populações a que denominamos "invasões germânicas" ou "invasões bárbaras". A primeira instalou Visigodos na Espanha, ostrogodos na Itália, vândalos na Tunísia, burgúndios no norte da Itália. A segunda vaga é a da conquista da Gália (pelos francos) e da Inglaterra (pelos anglo-saxões). Sobre esses deslocamentos populacionais, suas características e relevância, julgue os itens:
A -Algumas tribos germânicas foram pressionadas pelo avanço dos hunos e uma forma de negociação (a federação) permitiu a instalação pacífica de ostrogodos e visigodos no interior das fronteiras do império.
B -Os germanos eram originários da Península Escandinávia, falavam uma língua indo-européia, praticavam a agricultura, a pecuária, a pilhagem e tinham uma organização social baseada no clã.
C -O fortalecimento da civilização urbana, o progresso das relações comerciais e o crescimento das villas (centros de produção agrícola autouficientes e voltadas para o mercado) são características da primeira onda migratória.
D -A Alta Idade Média é um exemplo de período histórico em que a síntese cultural esteve impossibilitada devido à segregação espacial (o afastamento físico entre as populações etnicamente distintas).

Questão 5: (UFPE) A Idade Média é o longo período da História Ocidental que se estende do século V ao século XV. A respeito dessa questão, podemos afirmar que:
A -os humanistas dos séculos XV e XVI chamavam a Idade Média de Idade das Trevas e consideravam que, nesse período, havia ocorrido um retrocesso artístico, filosófico e intelectual;
B -durante a Idade Média, valores de sociedades antigas, como a greco-romana, se misturaram aos de povos invasores, como germanos e árabes e de povos autóctones, como celtas e bretões;
C -culturas estrangeiras invadem a Europa Ocidental em crise sob o Império Romano do Ocidente, desorganizando atividades produtivas e provocando a queda do Império Romano do Ocidente, dando início ao período da Baixa Idade Média;
D -entre os povos bárbaros invasores da Europa Ocidental, uma minoria era constituída por povos germânicos, e uma maioria por povos de origem árabe, que passou a ocupar parte da Europa por 700 anos;
E -a decomposição do sistema escravista romano deu origem a colonos, clientes e precárias bases para a formação da sociedade medieval e para o sistema feudal, baseado na economia do preço justo e do não excedente.

Questão 6: (UFPR) A respeito do reinado de Carlos Magno (768-814), é correto afirmar que:
1 -foi um período de expansão territorial através das guerras de conquista;
2 -caracterizou-se pela centralização política e pela organização da legislação;
4 -as terras conquistadas pela guerra foram doadas em forma de benefício,
criando os laços de dependência entre o rei e seus cavaleiros;
8 -como forma de manter o predomínio imperial de Carlos Magno,
desenvolveram-se as relações de vassalagem;
16 -sob Carlos Magno estabeleceu-se o moderno estado nacional francês.
SOMATÓRIA (_____)

Questão 7: (UEM/PR) O fundador do Reino Franco foi:
A -Clóvis;
B -Carlos Magno;
C -Meroveu;
D -Pepino o Breve;
E -Ludovico Pico.

Questão 8: (UEPG/PR) A invasão dos bárbaros na Europa provocou:
A -pleno desenvolvimento comercial;
B -maior ruralização;
C -maior urbanização;
D -o incremento industrial;
E -nda.

Questão 9: (UFPR) Conquistador da Itália que procurou fazer a fusão dos ostrogodos com os romanos:
A -Átila;
B -Teodorico;
C -Odoacro;
D -Justiniano;
E -Aécio.

Questão 10: Na Alta Idade Média, período que se segue à desintegração do Mundo Antigo, houve o surgimento de vários reinos germânicos no Ocidente, como o dos visigodos, o qual ocupava:
A -o sudoeste da França e grande parte da Península Ibérica;
B -a região do Reno, o leste da França e parte da Suíça;
C -o território sul da atual Alemanha e a Alsácia e Lorena;
D -a Península da Itália e parte da atual Iugoslávia;
E -o norte da África, do estreito de Gibraltar à Tunísia.

GABARITO:
questão 1: B - questão 2: B - questão 3: E - questão 4: A, B - questão 5: A, B, E - questão 6: 15 - questão 7: A - questão 8: B - questão 9: B - questão 10: A

Nenhum comentário:

Postar um comentário