quarta-feira, 20 de julho de 2011

Atividades de História do Brasil - Administração Colonial

Questões de Vestibular: História - Brasil - Administração Colonial

Questão 1: (UFC) Acerca das pretensões iniciais da exploração e conquista do Brasil, assinale a alternativa correta:
A - Interesses antropológicos levaram os portugueses a fazer contato com outros povos, entre eles os índios do Brasil.
B - O rei dom Manuel tinha-se proposto chegar às Índias navegando para o ocidente, antecipando-se, assim, a Cristovão Colombo.
C - O interesse científico de descobrir e classificar novas espécies motivou cientistas portugueses para lançarem-se à aventura marítima.
D - Os conquistadores estavam interessados em encontrar terras férteis para desenvolver a cultura do trigo e, assim, dar solução às crises agrícolas que sofriam em Portugal.
E - Os portugueses estavam interessados nas riquezas que as novas terras descobertas podiam conter, além de garantir a segurança da rota para as Índias.

Questão 2: (UFRJ) Cada ano, vêm nas frotas quantidades de portugueses e de estrangeiros, para passarem às minas. Das cidades, vilas, recôncavos e sertões do Brasil, vão brancos, pardos e pretos, e muitos índios, de que os paulistas se servem. A mistura é toda a condição de pessoas (...) ANTONIL. Cultura e opulência do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1967, p. 264. O processo de ocupação do sertão e extração de ouro e diamantes ao longo do século XVIII permitiu:
A - a articulação econômica de regiões até então dispersas, juntamente com a formação de um mercado interno;
B - a perpetuação do sistema de feitorias, apesar da desaprovação da coroa portuguesa;
C - o rompimento do Tratado de Methuen assinado entre Portugal e Inglaterra;
D - a eliminação do comércio de contrabando nas relações entre Metrópole e Colônia;
E - o aprofundamento das relações comerciais entre o Brasil e as Treze Colônias Inglesas na América.

Questão 3: (PUC-RIO) A aventura da colonização empreendida pela Coroa de Portugal, nas terras da América, entre os séculos XVI e XVIII, expressou-se na constituição de diversas regiões coloniais. Sobre essas regiões coloniais, estão corretas as seguintes afirmativas, com exceção de:
A - No vale do Rio Amazonas, a partir do século XVII, ordens missionárias exploraram as “drogas do sertão”, utilizando o trabalho de indígenas locais.
B - No vale do Rio São Francisco, a partir do final do século XVI, ocorreu a expansão de fazendas de criação de gado, voltadas para o abastecimento dos engenhos de açúcar do litoral.
C - Na Capitania de São Vicente, em especial por iniciativa dos habitantes da vila de São Paulo, organizaram-se expedições bandeirantes que, no decorrer do século XVII, abasteceram propriedades locais com a mão-de-obra escrava dos índios apresentados.
D - Nas Minas, durante o século XVIII, a extração do ouro e de diamantes, empreendida por aventureiros e homens livres e pobres, propiciou o surgimento de cidades, onde o enriquecimento fácil estimulava a mobilidade social.
E - No litoral de Pernambuco, durante a segunda metade do século XVI, a lavoura de cana e a produção de açúcar expandiram-se rapidamente, o que foi acompanhado pela gradual substituição do uso da mão-de-obra escrava do nativo americano pelo negro africano.

Questão 4: (UFMG) Observe este mapa:
Esse mapa serviu de base aos representantes das Coroas portuguesa e espanhola para o estabelecimento do Tratato de Madrid, assinado em 1750, que definiu os novos limites na América entre as terras pertencentes a Portugal e à Espanha. Considerando-se essa informação, é correto afirmar que o Tratado de Madrid:
A - substituiu o Tratado de Tordesilhas e conferiu às possessões lusas e espanholas na América uma feição mais próxima do que tinha sido a efetiva ocupação de terras pelas duas Coroas;
B - estabeleceu uma conformação do território brasileiro muito distante da sua aparência atual, por ter respeitado espaços previamente ocupados pelos espanhóis no Continente Americano;
C - manteve, com poucas alterações, o que já estava estabelecido pelos tratados anteriormente negociados entre as monarquias de Portugal e da Espanha, desde a Bula Intercoetera, editada em 1493;
D - levou Portugal a desistir da soberania sobre grande parte da Amazônia em troca do controle da bacia do Prata, área estratégica para o domínio do interior do Brasil após a descoberta de ouro.

Questão 5: (UFG/GO) O conde de Sabugosa, vice-rei entre 1720 e 1735, apoiou a comunidade de negociantes baianos em seus esforços em preservar o monopólio do tráfico negreiro com a África em oposição aos interesses dos comerciantes de Lisboa, que tinham o apoio de D. João V. [...] Em 1734 houve um protesto contra o monopólio do sal e contra os preços exorbitantes, o juiz de fora de Santos liderou um ataque contra o depósito de sal, colocando o produto à venda com preço reduzido. (RUSSEL-WOOD, John. Centro e periferia no mundo brasileiro, 1500-1508. Revista Brasileira de História. São Paulo: Anpuh/Humanitas, 18:36, (1988) 232-233.) Os relatos indicam a especificidade da relação colonial na América Portuguesa no contexto do capitalismo comercial e absolutista. Da leitura dos relatos conclui-se que:
A - o sistema colonial português na América baseava-se na relação de respeito, entre as partes, derivada do Pacto Colonial;
B - a especificidade do sistema colonial português na América vinculava-se à subordinação política e econômica da Colônia à Metrópole;
C - a transgressão do princípio da autoridade absoluta do Rei efetivou-se nos atos praticados pelos representantes da Coroa e pela população administrada;
D - a organicidade do sistema colonial estava assegurada pelas formas de domínio político-administrativo da Metrópole;
E - a rigidez do domínio metropolitano impediu o atendimento às demandas políticas da população colonial.

Questão 6: (UEG) A colonização assumiu a forma de sistema. Latifúndio, monocultura e escravidão garantiam a produção de mercadorias destinadas ao comércio metropolitano. É, portanto, correto afirmar que o quilombo feria de morte o sistema colonial, pois:
A - produzia gêneros alimentícios voltados para o mercado interno, desestruturando o funcionamento das plantations;
B - permitia aos escravos fugidos criar e difundir um modo de vida oposto à dominação metropolitana;
C - estimulava a pequena propriedade nas regiões circunvizinhas que praticavam o comércio com os quilombolas;
D - impedia o funcionamento dos engenhos por meio do contínuo ataque dos quilombolas que se fixaram nas proximidades das áreas produtoras de açúcar;
E - desestruturava as expedições de caça ao índio (bandeirismo de preação), pois se associaram a inúmeras tribos, formando um complexo sistema de defesa contra os bandeirantes.

Questão 7: (UFRGS) As Câmaras Municipais foram instituições fundamentais em todos os lugares onde houve a presença do Império ultramarino lusitano. Na América portuguesa não foi diferente, pois nas principais aglomerações urbanas elas exerciam um papel político essencial.Considere as seguintes afirmações, referentes à caracterização dessas instituições:
I. Eram os canais de expressão política das elites locais, dos homens bons residentes nas diferentes vilas coloniais. Através da ocupação dos cargos na Câmara, essas elites expressavam suas demandas junto aos poderes centrais, como os governadores e a própria Coroa.
II. Eram órgãos legislativos dedicados à aplicação das Ordenações Filipinas, sendo a eleição para os cargos camarários feita pelo voto direto e democrático do conjunto da população.
III. Eram corpos deliberativos para os quais podia ser elegível a maior parte da população, excetuando-se somente os escravos africanos e os indígenas.
Quais estão corretas?
A - Apenas I
B - Apenas III
C - Apenas I e II
D - Apenas I e III
E - Apenas II e III

Questão 8: (UFES) São características da colonização portuguesa na América:
A - exploração de recursos minerais, utilização do trabalho livre e predominância da pequena propriedade;
B - realização do pacto colonial, emprego da mão-de-obra escrava e predomínio da monocultura;
C - divisão da metrópole em lotes de iguais proporções, dispersão entre os núcleos coloniais e comercialização do café;
D - divisão do território brasileiro, exploração familiar da terra e ênfase na implantação de manufaturas;
E - subordinação política à aristocracia rural portuguesa, monopólio comercial e sociedade igualitária.

Questão 9: (UEMG) "O rei delimitou as vantagens da colonização, reservando para si o dízimo das colheitas e do pescado, o monopólio do comércio do pau-brasil, das especiarias e das drogas, o quinto das pedras e metais preciosos. O governo [...] não punha no negócio o seu capital, ao tempo escasso e comprometido em outras aventuras. Servia-se dos particulares-nobres e ricos, com suas clientelas e parentes sem cabedal acenando-lhes com a opulência e o lucro fácil [...]".(FAORO, Raymundo. Os donos do poder. São Paulo: Globo, 1975.)
O texto refere-se:
A - à instalação do Governo Geral no Brasil, medida que se mostrou capaz de tornar as terras do nordeste brasileiro grandes produtoras de açúcar.
B - ao sistema administrativo conhecido como Capitanias Hereditárias, cujos instrumentos formais eram a Carta de Doação e o Foral.
C - à mudança político-administrativa verificada quando da transferência da Coroa Portuguesa para o Brasil, com a concessão de privilégios aos colonos para que aumentassem a produção e abastecessem a Corte.
D - à estratégia articulada por D. Pedro I para obter apoio dos colonos nobres e ricos, num momento em que seu governo enfrentava desgastes decorrentes da outorga da Carta de 1824.

Questão 10: (UFMT) Sobre a organização política, econômica e social da Colônia portuguesa na América, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
A - A função básica da colônia era fornecer produtos ao comércio europeu, possibilitando lucros para a metrópole.
B - A opção pela grande propriedade estava ligada ao projeto de produção em larga escala.
C - Na base da pirâmide social estavam os proprietários rurais e os profissionais liberais.
D - A religião judaica era tolerada e por isso a Inquisição não foi instalada.
E - As cidades, desvinculadas do meio rural, relacionavam-se diretamente com a Metrópole.

Questão 11: (UFC) O texto abaixo foi extraído do documento "Representação da Câmara de Aquiraz ao Rei de Portugal". "(...) para a conservação desta capitania será vossa majestade servido destruir estes bárbaros para que fiquemos livres de tão cruel jugo; em duas aldeias deste gentio assistem padres da Companhia que foram já expulsos de outras aldeias do sertão (...) estes religiosos são testemunhas das crueldades que estes tapuias têm feito nos vassalos de vossa majestade. (...) só representamos a vossa majestade que missões com estes bárbaros são escusadas, por que de humano só tem a forma, e quem disser outra coisa é engano conhecido.. (Citado em PINHEIRO, Francisco José. .Mundos em confronto: povos nativos e europeus na disputa pelo território.. In SOUSA, Simone de (org.) Uma Nova História do Ceará. Fortaleza. Edições Demócrito Rocha. 2000. p. 39)
A partir da leitura do documento acima, é correto afirmar que:
A - a acirrada reação indígena constituiu uma forma de resistência à destruição do seu modo de vida;
B - o projeto português de colonizar, civilizar e catequizar contribuiu para manter a organização tribal;
C - a ocupação do interior cearense, em virtude da reação indígena, foi iniciada na segunda metade do século XVIII;
D - o domínio do interior cearense pelo colonizador e a catequese jesuítica foram realizados de modo a preservar a cultura indígena;
E - a Câmara de Aquiraz expressava a preocupação com a catequese indígena como forma de apaziguar o conflito entre os colonizadores e os índios.

Questão 12: (UNESP/SP) Um cronista do Período Colonial escreveu que os povoados do Brasil, por mais ricos que sejam, tudo pretendem levar a Portugal e, se as fazendas e bens que possuem souberem falar, também lhe houveram de ensinar a dizer como aos papagaios, aos quais a primeira coisa que ensinam é: papagaio real para Portugal, porque tudo querem para lá. (Frei Vicente do Salvador; História do Brasil, 1500-1627) O texto do cronista revela que:
A - os colonizadores procuravam usufruir as riquezas da Colônia, não manifestando nenhum apego à terra;
B - os povoadores objetivavam preservar a fauna e a flora exóticas da nova terra, como os papagaios;
C - o Brasil era visto pelos portugueses como região desprovida de interesse comercial ou econômico;
D - o Brasil, no entender dos colonizadores, deveria fornecer mão-de-obra barata para as indústrias portuguesas;
E - os portugueses ocuparam o Brasil com a finalidade de defendê-lo e de fundar uma nova pátria.

Questão 13: (UFRGS) Ao substituir o sistema das Capitanias Hereditárias vigente no Brasil pelo governo geral em 1548, o rei D. João III:
A - extinguiu todas as capitanias;
B - manteve a autonomia administrativa dos donatários;
C - integrou a região platina nos domínios lusitanos;
D - instituiu um governo tripartido;
E - transferiu a capital da colônia para a cidade do Rio de Janeiro.

Questão 14: (CESGRANRIO/RJ) A organização da administração colonial, apesar da conhecida diferença entre teoria e prática, estava orientada para garantir a conquista e o seu rendimento econômico, como mostra(m):
A - orientação fiscalista e a preocupação com a defesa predominante em todo o Período Colonial;
B - crescente desvinculação da metrópole após a criação do Governo-Geral;
C - prevalência das câmaras municipais como agentes de arrecadação do Erário Régio;
D - concentração nos capitães e governadores das atividades judiciais em todas as instâncias;
E - subordinação vertical de todas as regiões e órgãos ao Governo-Geral.

Questão 15: (UERJ) O Estado Português reproduziu no Brasil duas feições metropolitanas, possibilitando uma permanente tensão entre as forças sociais dos poderes locais e as forças de centralização do absolutismo. As instituições que exerciam a administração local e central no Brasil colônia eram, respectivamente:
A - vice-reinado e Capitania Hereditária;
B - Câmara Municipal e Governo-Geral;
C - capitania geral e província;
D - cabildo e capitania real.

Questão 16: (FGV/RJ) Analise as afirmativas a seguir, referentes às atividades econômicas que marcaram a experiência colonizadora portuguesa na América entre os séculos XVI e XVIII:
I. o plantio e beneficiamento da cana-de-açúcar, realizado tanto na Zona da Mata nordestina quanto no litoral da Capitania do Rio de Janeiro, caracterizou-se pelo emprego de mão-de-obra escrava de origem africana e respondia às expectativas mercantis que deram sentido à colonização;
II. a produção em larga escala do pau-brasil, em áreas antes ocupadas pela Mata Atlântica, atingiu seu ápice em meados do século XVII, em função do crescimento da demanda inglesa por produtos tintoriais para sua nascente indústria têxtil;
III. a criação de gado bovino nos campos da Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul intensificou-se a partir dos inícios do século XVIII, devido ao crescimento da demanda européia por carne e couros;
IV. a produção de tabaco, empreendida principalmente na Capitania da Bahia, destinava-se, sobretudo, a abastecer o mercado europeu, no qual o consumo de cigarilhas e charutos vinha crescendo de forma progressiva desde o início dos Tempos Modernos.
Assinale:
A - se somente a afirmativa I estiver correta;
B - se somente as afirmativas II e III estiverem corretas;
C - se somente as afirmativas II e IV estiverem corretas;
D - se somente as afirmativas I, III e IV estiverem corretas;
E - se todas as afirmativas estiverem corretas.

Questão 17: (FUVEST/SP)
O conjunto de dados da tabela acima mostra que um grupo exerceu o controle da Câmara Municipal de Salvador, ou seja, que um grupo governou a "vila" durante o período, haja vista a função desta instituição na colônia. Trata-se do grupo formado pelos:
A - senhores de engenho e comerciantes;
B - senhores de engenho e lavradores de cana;
C - homens ligados às atividades econômicas urbanas;
D - burgueses pelos "não identificados" e por lavradores de cana;
E - proprietários de terra em geral.

GABARITO:
questão 1: E - questão 2: A - questão 3: D - questão 4: A - questão 5: C - questão 6: A - questão 7: A - questão 8: B - questão 9: B - questão 10: A, B - questão 11: A - questão 12: A - questão 13: D - questão 14: A - questão 15: B - questão 16: A - questão 17: E

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário