quarta-feira, 1 de setembro de 2010

9º ANO - ORIENTE MÉDIO - ENS. MINEIRO

9° ANO, ATIVIDADE, ENSINO MINEIRO, ORIENTE MÉDIO, HISTÓRIA GERAL

1: (FSBA) [...] a revista Science publicou a rota dos hominídeos, que, partindo da África, começaram a se instalar em Israel 1,4 milhão de anos atrás. Para a hipótese mais aceita no mundo de hoje, conhecida como “out of África” (para fora da África, em inglês), os hominídeos originaram-se na África e, a partir dos últimos 2 milhões de anos, iniciaram um processo de dispersão para o Oriente Médio, Ásia e Europa. “O local é muito mais parecido com os sítios africanos do que com outros sítios arqueológicos mais antigos de Israel. Isso indica que a saída da África se deu em correntes sucessivas, que passaram pelos mesmos lugares”, disse o arqueólogo Naama Gorem-Imbar, co-autor do estudo. ATUALIDADES, 2005. Tomando-se como referência o texto e os conhecimentos sobre a Questão Palestina, pode-se afirmar.
A - A região da Palestina é de direito histórico exclusivo dos judeus, na medida em que, além de estar determinado e descrito na Bíblia, foi provado cientificamente que os judeus são povos autóctones – originários dessa região.
B - A expansão imperialista européia, do século XIX, estabeleceu sua dominação sobre o Oriente Médio e a Palestina, criando fronteiras que respeitaram as etnias e as religiões locais, o que só foi anulado com a criação do Estado de Israel.
C - Com o processo da expansão muçulmana, a partir da Revolução Islâmica do lrã, os judeus foram perseguidos na Palestina pelos árabes muçulmanos, o que forçou a aproximação do Estado de Israel aos Estados Unidos.
D - A construção do Muro de Sharom tem sido vista pela comunidade internacional como a única maneira eficaz de Israel se prevenir dos atentados suicidas, visto que os palestinos são os principais financiadores dos ataques terroristas no mundo.
E - A restituição da faixa de Gaza aos palestinos, território ocupado por Israel, não restabeleceu a paz na região, em virtude da permanência de ataques de grupos radicais islâmicos aos judeus e da intransigência de Israel em devolver a Cisjordânia à Autoridade Palestina.

2: (UEMS) Os conflitos árabes-israelenses tomaram dimensão explosiva no final da Segunda Guerra Mundial, quando:
A - foram criados o Estado de Israel e o Estado da Palestina;
B - foi criado o Estado de Israel;
C - foi criado o Estado da Palestina;
D - foi criada a Faixa de Gaza;
E - foi criada a Al Qaeda.
3: (UERJ) A imagem focaliza manifestantes palestinos protestando contra o assassinato do xeique Ahmed Yassin, destacado líder palestino.
Um fator preponderante que deu origem às tensões e lutas entre palestinos e israelenses é apresentado na seguinte alternativa:
A - Diáspora palestina ocorrida a partir de 1945, acarretando a migração de pales-tinos para os kibutzin israelenses.
B - Movimento sionista surgido a partir de 1917, definindo a Palestina como o “lar nacional” de judeus e palestinos.
C - Fundação da Organização para a Libertação da Palestina na década de 50, ini-ciando o processo de luta liderado por Yasser Arafat.
D - Partilha da Palestina aprovada pela Organização das Nações Unidas na década de 40, provocando rejeição pelos países árabes.

4: (UFRGS) Observe o cartum abaixo, alusivo à ocupação que o Iraque sofre desde 2003:
O Pasquim 21, n. 57, 08 abr. 2003. p. 27.Com relação ao contexto histórico e ao tema do cartum acima, considere as seguintes afirmações:
I. O cartum nega o fato de que as tropas da coalizão lideradas pelos EUA e pela Inglaterra enfrentaram maior resistência após a derrubada de Saddam Hussein.
II. O cartum ressalta que o uso da força militar tem sido um fator importante na imposição dos exércitos de ocupação.
III. Os acontecimentos posteriores à data de publicação do cartum atestam que no Iraque desapareceram rivalidades entre os diversos grupos religiosos e étnicos que compõem a sociedade iraquiana. Quais estão corretas?
A - Apenas I.
B - Apenas II.
C -Apenas III.
D - Apenas I e III.
E - Apenas II e III.

5: (UEM/PR) A respeito dos conflitos do Oriente Médio, assinale a alternativa incorreta:
A - A Organização das Nações Unidas (ONU) reconheceu, no final da década de 1940, o Estado de Israel, propiciando ao povo judeu o direito a uma nação soberana e independente.
B - A chamada Guerra dos Seis Dias, ocorrida em 1967, possibilitou a ocupação israelense de uma vasta área de terra, incluindo a Faixa de Gaza e as Colinas de Golã.
C - Mesmo com toda pressão internacional contra Israel, Ariel Sharon mantém sua política de ocupação, permitindo que milhares de famílias de colonos judeus façam novos assentamentos na Faixa de Gaza.
D -O conflito entre israelenses e palestinos, que já ceifou milhares de vidas, é marcado freqüentemente por atentados realizados por terroristas suicidas, conhecidos como homens-bomba.
E - Jerusalém é tida como cidade sagrada por cristãos, judeus e muçulmanos. Por causa disso, constitui-se também em uma fonte de tensão daquela região.

6: (UFSCAR/SP) Há dois tipos de terrorismo. Um, de longa tradição histórica, é político. Usa o terrorismo para propagandear sua causa e inculcar o medo na população civil inimiga. Normalmente é utilizado por movimentos de liberação nacional. A associação desse terrorismo com o islamismo é errônea. (...) Gustavo Ioschpe. Folha de S.Paulo, 07.08.2005.
A partir das duas definições apresentadas pelo autor do texto, é exemplo de grupo terrorista do segundo tipo:
A - OLP – Organização para a Libertação da Palestina.
B - AL-QAEDA – grupo extremista islâmico.
C - IRA – Exército Republicano Irlandês.
D - HAMAS – grupo que luta pelo Estado Palestino islâmico.
E - ETA – grupo separatista basco.

7: (UNIRIO/RJ) “A questão islâmica é nos dias atuais um desafio complexo no âmbito das relações internacionais entre os estados e da convivência pacífica entre os povos. Suas raízes históricas são variadas e envolvem aspectos distintos, quase sempre antagônicos, o que agrava a dificuldade de sua resolução, também, no âmbito das propostas da ONU e de diversas ONGs”. Adaptação: O Globo, 2004. Tais dificuldades de resolução se relacionam, entre outros aspectos, com:
A - o fanatismo religioso comprometido com práticas terroristas e suicidas promovidas por seitas religiosas contrárias aos princípios de tolerância islâmicos, tais como os waabhistas;
B - a implantação definitiva do Mapa da Paz que, embora legitimado pelos Estados Unidos e pela Rússia, entre outros países, não reconheceu o direito à criação de um Estado palestino;
C - o desenvolvimento e posse de um arsenal nuclear por países muçulmanos contrários à existência de Israel, destacadamente, o Irã e o Egito;
D - o ressurgimento do nacionalismo laicizante árabe, fundamentado no pensamento socialista, o que ameaça o fornecimento regular de petróleo para o Ocidente;
E - a rápida difusão do islã no ocidente, cujos valores antagônicos ao cristianismo permitem-lhe competir pela liderança do mundo capitalista.

8: (IBMEC) Cenário de intensas disputas entre França e Inglaterra no século XIX, palco de uma guerra entre egípcios e israelenses em 1956, o Canal de Suez tem uma significativa importância estratégica pois permite a ligação entre:
A - o Mar Vermelho e o Oceano Índico;
B - o Mar Mediterrâneo e o Mar Vermelho;
C - o Oceano Índico e o Mar Morto;
D - o Mar Egeu e o Golfo Pérsico;
E - o Mar Adriático e o Estreito de Gibraltar.

9: (FHR/BA) A análise da charge e os conhecimentos sobre os conflitos entre palestinos e israelenses permitem afirmar:
A - A Intifada, movimento ativista atual, tem intensificado as incursões terroristas palestinas nos territórios de Israel.
B - O governo de Israel aceitou o líder palestino Yasser Arafat como representante legítimo das reivindicações do seu povo.
C - Os Estados Unidos têm sido o árbitro nas negociações de paz, conseguindo, pela sua força política, pacificar as áreas limítrofes entre as duas nações.
D - O movimento fundamentalista Jihad Islâmico, através da mediação de grupos europeus, tem-se mostrado acessível às reivindicações dos israelenses.
E - O radicalismo dos envolvidos e o endurecimento das posições de ambas as partes, aliados à posição de superioridade dos israelenses, fizeram da questão palestina um grande foco de instabilidade para a região.

10: (UEG) Com a invasão do Iraque pelos Estados Unidos, as tensões religiosas no interior da religião islâmica foram ampliadas. Os sunitas e os xiitas constituem a principal cisão religiosa entre os islâmicos. Sobre esse tema, considere as proposições abaixo:
I. A designação xiita para a facção radical do islamismo originou-se na Idade Média, no tempo do califa Ali, primo e genro de Maomé. Achava-se que Ali e seus herdeiros tinham uma vocação especial para guiar o povo islâmico.
II. Os sunitas são partidários de um chefe de Estado eleito pelos crentes e sustentam que o Sunna, livro dos ditos e atos de Maomé, é uma importante fonte de verdade para o islamismo.
III. Os xiitas defendem um ideal absolutista de Estado, tendo como chefe religioso e político um descendente do Profeta, só admitindo o Corão como fonte de ensinamentos.
IV. A mudança do filho de Ali, Husayn, em 680 para o Iraque, e seu assassinato reforçaram a aceitação da seita xiita no país. Até hoje, a maioria da população iraquiana é xiita e constituía forte oposição ao antigo regime de Saddam Hussein.
Marque a alternativa correta:
A - Somente as proposições I e II são verdadeiras.
B - Somente as proposições II e III são verdadeiras.
C - Somente as proposições II e IV são verdadeiras.
D - Somente a proposição IV é verdadeira.
E - Todas as proposições são verdadeiras.

11:(UFRGS) Em alguns dos países abaixo relacionados, o fundamentalismo islâmico tem sido uma das principais causas de conflito com os Estados Unidos durante a última década.
I. Irã
II. Afeganistão
III. Iraque
IV. Arábia Saudita
V. Paquistão
Quais são esses países?
A -Apenas I e II.
B -Apenas I e III.
C -Apenas II e IV.
D -Apenas I, II e III.
E -Apenas III, IV e V.

12: (UFF/RJ) Construído no século XIX, o Canal de Suez, um dos maiores símbolos da dominação ocidental na África sob a égide do Imperialismo, localizado em terras do Egito, pertencia a capitais privados franceses e ingleses. A história de sua construção demonstra clara diferenciação entre os países expansionistas e os dominados. Mais que dois mares, liga dois mundos diferentes social, econômica e politicamente. Em 1956, com a nacionalização do Canal de Suez pelo governo egípcio, dirigido por Gamal Abdel Nasser, iniciou-se um con.ito entre o Egito, de um lado, e Israel, Inglaterra e França, do outro. A atuação desses dois últimos países foi a última tentativa de expansão colonialista do século XX. Ao fim da guerra, com a intervenção diplomática dos Estados Unidos e da União Soviética, o Egito passou a controlar o canal e Nasser se afirmou como o grande líder da região.
A crise de Suez é marcada por diversos fatores dentre os quais pode-se apontar:
A -a tendência radical muçulmana, identificada com o multiculturalismo, denominada xiismo;
B -o fim da República Árabe Unida, com o fracasso da tentativa de unificação dos povos árabes;
C -a política de alinhamento, surgida na Conferência de Bandung, na Indonésia, como armação da hegemonia norte-americana;
D -a Guerra Fria, que marcou a disputa entre Estados Unidos e União Soviética e o declínio econômico e político da Europa, após a Segunda Guerra Mundial;
E -a política da OPEP (Organização dos Países Produtores de Petróleo), elevando os preços do produto, vinculando-os ao apoio desses países aos árabes e promovendo o isolamento de Israel.

13: (UNIRIO/RJ) “O Oriente Médio é, sem dúvida, o local mais explosivo do mundo contemporâneo. A região fazia parte do Império Otomano, tornando-se protetorado franco-britânico após a I Guerra Mundial. Tal como ocorria na Ásia e na África, após a II Guerra iniciou-se o processo de descolonização, mas, em função da Guerra Fria e dos interesses petrolíferos, esse processo foi extremamente tumultuado.”
(Marques, A.; Berutti, F. e Faria, R. História do tempo presente. Textos e Documentos 7. São Paulo: Ed. Contexto, 2003, p. 169.)
Em relação ao Oriente Médio, os fatos relacionados às questões explosivas na região são:
A -Criação do Estado de Israel, Formação da OLP e Guerra do Golfo.
B -Guerra Irã x Iraque, Guerra do Yom Kippur e Revolução Sandinista.
C -Guerra dos Seis dias, Formação da OLP e Guerra das Coréias.
D -Formação do Estado da Palestina, Ocupação da faixa de Gaza e Nacionalização do canal de Suez.
E -Guerra do Vietnã, Guerra do Irã x Iraque e Guerra do Golfo.

14: (FTE/BA) A análise do mapa e os conhecimentos sobre a região representada permitem afirmar:A -A República Islâmica, instalada no Irã, após a queda do xá Reza Pahlevi, tem contribuído para a transformação do fundamentalismo em forte ameaça à ordem e à paz mundial.
B -O Líbano e a Síria representam, no momento atual, a dominação do imperialismo europeu na região, por permanecerem até hoje como protetorados da França.
C -Os conflitos atuais da região do Oriente médio vinculam-se, sobremodo, às questões políticas, visto que as diferenças culturais foram superadas ao longo da segunda metade do século XX.
D -O apoio dado pelo atual governo do Iraque ao empenho norte-americano no combate ao terrorismo, na Palestina, tem permitido um grande avanço nas negociações de paz entre palestinos e israelenses.
E -A disputa entre os Estados Unidos e a União Soviética, durante o período da Guerra Fria, pouco atingiu o Oriente Médio, caracterizando o século XX como o único período de paz vivido em todos os países constantes do mapa.

15: (FCA/BA)O presidente George W. Bush contestou ontem a desconfiança de personalidades republicanas sobre uma eventual intervenção militar americana no Iraque, denunciando a ameaça que Saddam Hussein representa.O presidente americano afirmou que reagiria para defender os Estados Unidos e a liberdade (...).(A Tarde, p. 18) A partir das informações contidas no texto e dos conhecimentos sobre o papel representado pelo Iraque, no cenário político internacional, pode-se afirmar:
A -A atitude beligerante do governo norte-americano, em relação ao país, é resultado da participação de terroristas iraquianos, apoiados por Saddam Hussein, no ataque terrorista a Nova Iorque, em 2001.
B -O Iraque se envolveu numa guerra com o Irã, na década de 80 (século XX), e, apoiado pelos Estados Unidos, depôs o Xá Reza Pahlevi e ocupou vastos territórios até o final da década de 90 (século XX).
C -A participação do Iraque, em conflitos recentes, enviando tropas terroristas, para o Afeganistão e para a Cachemira, aproximou-o dos países contrários à política externa norte-americana, como a Rússia e a China Comunista.
D -O governo Bush, ao defender a guerra contra o Iraque, visa impedir o avanço iraquiano sobre territórios israelenses, que, bem sucedido, provocaria a expulsão dos colonos israelenses estabelecidos na região da Cisjordânia.
E -Os Estados Unidos enfrentaram o Iraque numa operação bélica em 1991, quando este país invadiu o Kuwait, rico em reservas petrolíferas, derrotando-o com a participação de forças conjuntas de países do Ocidente, da Arábia Saudita e da URSS.

16: (EMESCAM/ES) O Oriente Médio considerado uma região tensa, tem sido palco de guerras e disputas entre diversos grupos e interesses.
Uma das causas desse clima de tensão foi:
A -a ação militar terrorista dos palestinos contra os árabes muçulmanos da região.
B -a criação da OLP, que congregou israelitas e judeus de todo o mundo.
C -a instalação do Estado de Israel na região em 1948.
D -a desnacionalização do Canal de Suez, pelo Egito, em 1956.
E -A revolução Islâmica, no Irã, que liquidou com o poder dos muçulmanos Xiitas.

17: (UEMG) Sobre o Oriente Médio, é possível dizer que:
A -representa a única região do mundo que, na década de 1980, foi assolada por conflitos étnicos e nacionalistas;
B -forma o grupo de países que, descolonizados tardiamente, promoveram a Conferência de Bandung, da qual saiu a posição de neutralidade frente à Guerra Fria;
C -é uma área cuja população, majoritariamente, segue o islamismo;
D -apresenta bons Índices de Desenvolvimento Humano porque detém as maiores reservas de petróleo do mundo.

18: (PUC-MG) A criação do Estado de Israel, na região da Palestina, que contribui para agravar a crise no Oriente Médio, deu-se num contexto histórico marcado pela:
A -rivalidade entre França e Inglaterra, herdeira de territórios do Império Otomano;
B -derrota da Tríplice Aliança durante a Primeira Guerra Mundial;
C -partilha da região entre as potências européias no período de entreguerras;
D -configuração da Nova Ordem Mundial, após 1945, com a bipolarização do mundo.

19: (UNICAP/PE) Os problemas no Oriente Médio agravaram-se ao longo dos anos de 60. Movimentos guerrilheiros palestinos entravam em choques constantes com os soldados israelenses e a região vivia em conflito permanente.
A -Em 1967, Nasser (presidente do Egito) conseguiu que a ONU retirasse as tropas que garantiam a paz no Sinai e instalou ali centenas de tanques.
B -Sentindo-se ameaçado, Israel deu início à Guerra dos Dez Dias, em 5 de junho de 1967.
C -Num ataque relâmpago, a força aérea israelense despejou toneladas de explosivos nos aeroportos da Síria, Jordânia e do Egito.
D -Em seis dias, as defesas egípcias estavam destruídas e as tropas de Israel chegavam ao Canal de Suez.
E -Com a Guerra dos Seis Dias, Israel passou a ocupar o Sinai, a Faixa de Gaza, a Cisjordânia e as Colinas de Golan, na Síria.

20: (UFRGS) Observe o mapa abaixo, no qual foram atribuídos números a diferentes países.
Associe a cada um dos itens listados abaixo o número do país a que se refere:
( ) Revolução Islâmica
( ) Intervenção Soviética
( ) Operação Tempestade no Deserto
( ) País membro da OTAN afetado pela questão curda
A seqüência numérica correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
A -2 . 6 . 1 . 5
B -3 . 2 . 4 . 6
C -3 . 6 . 4 . 1
D -4 . 3 . 2 . 5
E -2 . 3 . 1 . 6

2 comentários: